5 coisas que você precisa saber sobre a Menopausa

É comum que mulheres relacionem a menopausa com um momento estressante de suas vidas. Afinal, os sintomas que envolvem esse processo são temidos por todas.

A menopausa é, na verdade, o nome dado à última menstruação. Porém, é comum usarmos o nome para nos referir à transição da fertilidade para infertilidade, e suas consequências.

Irregularidades menstruais, ondas de calor, depressão e alterações no sono e no humor são alguns dos sintomas. Para lutar contra tudo isso, é fundamental conhecer nosso corpo.

Por isso, separamos 5 ensinamentos sobre a menopausa que, apenas por não serem comuns, todas deveriam saber:

5 fatos sobre Menopausa que toda mulher deveria saber

1. Há uma diferença entre menopausa, climatério e perimenopausa

A menopausa só pode ser confirmada após a mulher ficar um ano sem menstruar. Antes deste período, não é possível confirmar se a ovulação foi totalmente interrompida. Portanto, ainda há possibilidade de gravidez.

O período mais relacionado com a menopausa é o climatério. Ele se refere à transição do período fértil para o não reprodutivo, em que não há mais atividade reprodutiva ovariana.

É o climatério o “causador” dos sintomas conhecidos nesse período. Através de exames, o médico irá diagnosticar o processo fisiológico e orientar sobre as medidas que podem amenizá-lo.

Já a perimenopausa é um tempo mais amplo, quando o corpo da mulher está se preparando para a menopausa. São os anos que antecedem e sucedem a última menstruação da mulher, e também podem acarretar alguns sintomas.

Durante este período de mudança, principalmente durante o climatério, é vital manter os exames em dia. Exames como a mamografia e o ultrassom vaginal devem ser feitos com maior frequência.

2. Na menopausa precoce, ainda é possível engravidar

Caso a menopausa da mulher ocorra antes dos 40 anos, denomina-se menopausa precoce. Estes casos não são comuns, e geralmente são consequência de doenças ou outras condições médicas.

Fisiologicamente, ambas as menopausas se assemelham. Porém, quando causada precocemente, a ovulação é interrompida repentinamente. Assim, é possível que os ovários funcionem por curtos períodos, liberando óvulos e tornando possível a gravidez.

Além disso, uma mulher que sofreu menopausa precoce ainda pode engravidar através da implantação de óvulos.

3. Mulheres passam 1/3 de suas vidas com sintomas referentes à menopausa

Como vimos anteriormente, a perimenopausa é um processo que permanece anos antes e após a menopausa.

]Dentro da perimenopausa, existe um período chamado de transição da menopausa. Nele, acontece a mudança na regularidade menstrual. Apenas este processo dura de quatro a oito anos.

A expectativa é que todas as mulheres passem 1/3 de suas vidas em processos fisiológicos relacionados à menopausa. Estudos indicam que o cálculo independe de cor, nacionalidade ou classe social.

Portanto, incentivar práticas que assegurem o bem-estar durante o período é uma questão de saúde pública. Para nos cuidarmos melhor, é preciso aprender sobre nossos próprios corpos.

4. Após a menopausa, ficamos mais suscetíveis a algumas doenças

Após a menopausa, pesquisas mostram que o corpo passa a acumular mais tecido gorduroso.

Apesar de não se compreender inteiramente a relação entre os dois fatores, o padrão é regular entre todas as mulheres. Portanto, é preciso dar atenção para doenças como diabetes, hipertensão e transtornos metabólicos.

Para nunca esquecer quando está na hora de fazer um check-up, baixe nossa checklist de exames femininos!

Além disso, é sempre importante lembrar: mesmo após a menopausa, é preciso continuar visitando seu ginecologista anualmente — ou com a regularidade recomendada pelo profissional.

5. É possível viver a menopausa com bem-estar

A terapia hormonal é a mais comum para combater os sintomas relacionados. A reposição de hormônios alivia os efeitos do climatério e protegem contra doenças da idade.

Porém, nem todas as mulheres podem aderir ao tratamento. Também é preciso considerar o perigo de efeitos adversos de acordo com seu histórico médico e familiar.

Ainda sem o uso de hormônios, é possível viver a menopausa com qualidade de vida. Especialistas recomendam a prática de atividades físicas e uma alimentação saudável.

Evitar o álcool e o cigarro é outra dica útil, que pode até diminuir o tempo da perimenopausa.

A menopausa não precisa ser um momento negativo. Nosso corpo está completando mais um de seus ciclos, e há beleza e amadurecimento nesta etapa.
Portanto, cuidar de si é crescer. Para nunca esquecer de sua saúde, baixe nossa checklist de exames! *4

Atenção! Alguns desses exames não são realizados pela CEDIP. Confira quais exames a Cedip realiza clicando aqui.