Artrite Reumatoide

Artrite Reumatoide
Artrite Reumatoide

Artrite Reumatoide é uma doença autoimune que causa inflamação crônica em várias articulações (conexão entre dois ossos), principalmente as das mãos e dos pulsos. Quando duas ou três articulações são afetadas, denomina-se oligoartrite; quatro ou mais articulações, caracteriza-se poliartrite.

Como a Artrite Reumatoide costuma prejudicar mais de um órgão ou tecido, é definida como sistêmica. Por isso, não é raro que a doença atinja também as seguintes regiões: olhos, pele, unhas, coluna cervical (ao contrário das colunas lombar e dorsal, que são mais incomuns de apresentarem o problema), músculos, pulmão, rins, coração, sistema nervoso e/ou sangue.

Estimativas apontam que cerca de 1% da população mundial sofre com a doença, que acomete, geralmente, muito mais mulheres que homens. O início da Artrite Reumatoide costuma ocorrer a partir dos 30 anos e, a cada ano, o risco tende a aumentar. De causa desconhecida, tem a predisposição genética como fator de risco principal, mas não limitante; ou seja, pessoas sem histórico familiar da doença também pode padecer do problema.

Sintomas da Artrite Reumatoide

Os principais sintomas incluem dores, inchaços (edemas), vermelhidão, cansaço (fadiga), febre, redução de peso, sensação de calor na área afetada e rigidez, na maioria das vezes, na parte da manhã. É importante prestar atenção neles e consultar um médico Reumatologista caso haja suspeita de Artrite.

Se não diagnosticada a tempo e tratada corretamente, a doença pode progredir. Dessa maneira, as complicações envolvem danos graves às cartilagens e, consequentemente, o desenvolvimento de deficiências que levam à incapacidade de participar de atividades rotineiras, sejam elas pessoais ou profissionais.

Como é feito o diagnóstico de Artrite Reumatoide?

Portanto, um diagnóstico preciso e rápido, seguido de encaminhamento para especialista, é fundamental para o sucesso do tratamento e também para interromper o avanço da Artrite Reumatoide, evitando, assim, as sequelas associadas. O médico fará exame clínico e poderá solicitar exames complementares de laboratório e/ou de imagem, tais como Raio X, Ecografia/Ultrassonografia, Tomografia Computadorizada e Ressonância Magnética, para confirmar o laudo.

Fontes: Sociedade Brasileira de Reumatologia, Organização Pan-Americana de Saúde, Sociedade Paranaense de Reumatologia, Fiocruz e Sociedade de Reumatologia do Rio de Janeiro.
Voltar