Como prevenir o câncer de pele?


O verão se aproxima e, com ele, a vontade de aproveitar os dias de sol na praia ou piscina.

Mas, apesar de serem meses propícios para as férias e o descanso, esse é um período que merece atenção especial. Afinal, neles estamos mais expostos aos raios solares.

Uma das consequências mais graves da ação dos raios UV é o câncer de pele. Seus casos se dividem em dois: melanoma e não-melanoma.

O segundo é o mais frequente, sendo inclusive o tipo de câncer mais comum no Brasil. Ele é o responsável por 30% dos tumores malignos por ano.

Por apresentar grandes chances de cura se detectado no início, conhecer o câncer de pele não-melanoma é vital. Isso ajuda a evitar o surgimento da doença ou, pelo menos, contribuir para um tratamento eficaz.

Nem todos os casos podem ser evitados, mas existem ações que minimizam os riscos. Confira as principais a seguir!

Reduzir a exposição ao sol


A principal dica para a prevenção contra o câncer de pele é tomar cuidado com a quantidade de exposição à luz solar.

Quando estiver na praia, na rua ou em parques, evite ficar muito tempo exposto. Não se esqueça que esse cuidado deve ser rotina em todos os meses do ano, e não apenas no verão.

Busque sempre uma sombra e evite banhos de sol das 10h até as 16h. Durante esse período do dia, a incidência tem uma intensidade ainda maior.

Escolha roupas adequadas

Sempre que possível, dê preferência para peças que oferecem proteção contra a radiação ultravioleta. É claro que somente a roupa não vai proteger completamente, mas irá ajudar.

Peças com cores escuras protegem mais do que as claras. Outro truque são vestimentas compridas, como calças e saias longas.

Além disso, esteja atento ao tecido. Prefira os mais firmes, pois se a luz passa pelo tecido, a radiação também consegue passar.

Use acessórios para se proteger

Utilizar chapéu também é uma forma de prevenção ao câncer de pele. Ao escolher um chapéu de aba larga, você consegue proteger seu rosto, orelhas e couro cabeludo.

O material de confecção deve ser analisado. Os tecidos mais grossos têm uma taxa de proteção maior do que os de palha, por exemplo.

Os óculos de sol também são acessórios indispensáveis para a proteção. Prefira modelos que bloqueiam a radiação UV, para garantir que seus olhos e pálpebras estarão seguros.

Não esqueça do protetor solar

O protetor solar deve ser usado todos os dias, inclusive naqueles nublados. Para escolher a melhor opção, dê preferência por aqueles que possuem FPS (fatores de proteção solar) de 30 ou mais.

O ideal é aplicar o filtro 30 minutos antes de sair ao sol, e reaplicar a cada 2 ou 3 horas. Na dúvida, sempre siga as instruções contidas na embalagem.

Aproveite e também passe um protetor labial, para manter os lábios hidratados e protegidos.

Não use máquinas de bronzeamento artificial

Se você acredita que os raios UV emitidos no bronzeamento artificial são inofensivos, está enganado.

A longo prazo, os raios que saem pelas lâmpadas podem causar danos na pele, levando ao câncer. Inclusive, existem estudos mostrando que o bronzeamento artificial pode aumentar as chances de contrair a doença.

Vale lembrar que a prática não é recomendada pela maioria dos profissionais da saúde. Inclusive, ela é proibida no Brasil desde 2009.

Proteja as crianças

De maneira geral, os pequenos precisam de atenção redobrada. Afinal, no período de férias, acabam passando mais tempo expostos ao sol.

Para evitar queimaduras, siga todas as recomendações mencionadas acima. Alerte os pequenos sobre a importância dos cuidados com os raios solares.

É importante ressaltar que a prevenção — ou a falta dela — durante a infância pode impactar na vida adulta. Isso porque boa parte dos melanomas em adultos tem origem em queimaduras solares que ocorreram quando eles ainda eram crianças.

Atenção com pintas irregulares

Uma dica importante para detectar rapidamente o câncer de pele é analisar com frequência seu corpo. O objetivo é se certificar de que não surgiram pintas irregulares.

Se for percebida qualquer mudança na pele, é recomendado procurar um médico.

E se você sempre teve muitas pintas, o ideal é consultar periodicamente o dermatologista. Assim, ele acompanhará seu quadro em exames de rotina.

Todas as dicas acima são práticas simples, mas que podem contribuir imensamente para a prevenção ao câncer de pele.

Outras atitudes saudáveis para manter no verão são beber água, passar hidratantes e manter o sistema imunológico fortalecido.

Atenção! Alguns desses exames não são realizados pela CEDIP. Confira quais exames a Cedip realiza clicando aqui.