Sintomas, causas e tratamentos para Conjuntivite

Contagiosa e muito desconfortável, a conjuntivite é temida por muitas pessoas. Os principais sintomas muitos já conhecem: coceira, irritação e vermelhidão nos olhos, sensibilidade à luz e visão embaçada. Entretanto, o que muitos provavelmente não sabem é que há mais de um agente causador dessa doença.

Conjuntivite é o nome dado à inflamação da conjuntiva — membrana que reveste a frente do globo ocular e o interior das pálpebras, cuja função é proteger e lubrificar o olho — que pode ser ocasionada por vírus. Nesse caso ela é altamente contagiosa.

Principais sintomas de conjuntivite

Normalmente, os sintomas da conjuntivite podem durar de 7 a 10 dias com tratamento adequado prescrito por um médico oftalmologista. Independentemente do agente causador, o quadro sintomático dessa doença costuma ser:

  • vermelhidão nos olhos;
  • olhos lacrimejantes;
  • muita sensibilidade à luz;
  • dor nos olhos;
  • coceira nos olhos;
  • pálpebras inchadas;
  • visão embaçada;
  • secreção amarelada ou esbranquiçada nos olhos;

Tratamento para conjuntivite

Frequentemente a conjuntivite costuma ser tratada da seguinte forma:

  • lave os olhos frequentemente com água filtrada;
  • faça compressas com água fria, filtrada e fervida previamente;
  • evite coçar os olhos com força e/ou sem lavar a mão;
  • não frequente lugares com muitas pessoas;
  • usar soro fisiológico para limpar a região das pálpebras;
  • suspender o uso de lentes de contato enquanto estiver com a doença;
  • não compartilhar roupas de cama, toalhas e demais objetos de uso pessoal com outras pessoas.

Como prevenir conjuntivite

A principal forma de se prevenir da conjuntivite é evitar toda a forma de contato com alguém que esteja com a doença. Além disso, é preciso tomar cuidado com agentes tóxicos e poluentes, como fumaça, gases e poeira, que podem causar infecção da conjuntiva.

Durante o verão, o uso de piscina deve ser realizado com cuidado. Evite mergulhar por muito tempo sem equipamento adequado (óculos de mergulho), assim como nadar em piscinas sem cloro. Em caso de suspeita de conjuntivite, não faça automedicação, procure um médico.