Cuidados com a sua saúde no Home Office

Segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, o Home Office é a forma de trabalho de 20 milhões de brasileiros. O aumento súbito se deve à Covid-19, que exige distanciamento social. Porém, esta mudança é saudável?

Quando a transição é repentina, é normal improvisar o espaço de trabalho nas primeiras semanas. O problema é quando os maus hábitos, como trabalhar no sofá ou na cozinha, se estendem além do esperado. 

A falta de atenção com a postura, a iluminação e o tempo de trabalho são atitudes que podem desencadear uma série de patologias. A LER, Lesão do Esforço Repetitivo, é o nome dado para lesões causadas pela atividade repetitiva e contínua. 

Para prevenir a saúde física e mental no Home Office, existem boas práticas a serem tomadas. A seguir, conheça nossas dicas para otimizar seu bem-estar todos os dias:

3 hábitos saudáveis para cultivar em seu home office

Posição correta

Trabalhar com a postura errada tenciona músculos e articulações. A pressão constante sobre esses tecidos pode ocasionar danos irreversíveis. Por isso, invista em um espaço adequado para acolher seu corpo durante o horário comercial. 

Na hora de escolher sua cadeira e escrivaninha, não se esqueça:

  • É preciso que o encosto da cadeira apoie suas costas e lombar; 
  • Prefira modelos com encosto para os braços; 
  • Seus pés devem estar fixos no chão. Evite cruzar as pernas ou colocar os pés na cadeira; 
  • Na hora de escrever, seus ombros devem estar relaxados, os braços apoiados e seus pulsos não podem encostar em apoios; 
  • Os apoios de pulso servem para descansar, e não para a digitação. Seu uso incorreto pode danificar os nervos locais;
  • O assento da cadeira deve se ajustar ao seu corpo, sem encostar na parte de trás do joelho (manter esta região apoiada pode prejudicar a circulação sanguínea);
  • A distância entre o monitor e seus olhos deve ser de 50 cm a 70 cm;
  • O monitor deve ser posicionado para formar um ângulo de 15 graus abaixo da linha de visão;
  • Na hora de fazer longas ligações, descanse os pulsos e os ombros utilizando o viva-voz.

Faça pausas e alongue-se

Mesmo durante o trabalho presencial, é fundamental realizar pausas. Em casa, evite deixar tudo ao alcance das mãos: aproveite o momento do cafezinho para ir à cozinha e mover os membros.

Confira algumas dicas para adicionar ao dia-a-dia:

  • Aprenda movimentos simples de ginástica laboral para realizar durante pequenas pausas;
  • Não deixe de lado sua rotina de exercícios físicos. Se não puder sair de casa, contate um personal trainer on-line!
  • A cada 25 minutos de digitação, faça uma pausa de 5 minutos para relaxar as articulações tensionadas;
  • Pelo menos uma vez por hora, levante-se, movimente-se e beba um copo de água.

Não ignore as dores

Lesões causadas por esforço contínuo precisam ser tratadas com atenção, ou podem se tornar problemas incapacitantes. Portanto, conheça os sintomas de LER e esteja atento aos sinais do seu organismo:

  • Dor nos membros superiores;
  • Dor e rigidez nos dedos;
  • Formigamento e fadiga nos músculos;
  • Alteração da sensibilidade e da amplitude dos movimentos;
  • Inflamação;
  • Mudanças de temperatura.

Qualquer parte do corpo pode ser afetada por LER. Apesar dessa categoria estar associada às atividades trabalhistas, é causada por qualquer compressão mecânica corporal — incluindo sentar-se por horas ou ficar longos períodos no computador.

Caso você sinta qualquer um dos sintomas acima ou uma dor constante em qualquer músculo, articulação ou osso, consulte um médico ortopedista. Quanto mais precoce for o diagnóstico, maiores as chances de evitar que o problema se agrave ou se torne uma dor crônica. 

Durante a consulta, seu médico pode requisitar exames. Fale com a Cedip e conte com uma equipe humana e acolhedora em qualquer situação!

Atenção! Alguns desses exames não são realizados pela CEDIP. Confira quais exames a Cedip realiza clicando aqui.