DENSITOMETRIA PARA AVALIAÇÃO DA COMPOSIÇÃO CORPORAL


Uma vida saudável é seguramente o maior desejo de todos na atualidade. Percebemos, finalmente, que ser saudável é muito mais do que não estar doente. Para não ficarmos doentes, devemos cuidar desde sempre de nosso corpo. Ser saudável vai muito além do corpo perfeito. Tem menos a ver com o que você vê no espelho e mais com como você se sente. Tem a ver com cultivar hábitos que proporcionem energia, aumentem sua disposição e tragam uma sensação duradoura de bem-estar.

O que é uma densitometria de corpo inteiro

O exame de Densitometria de Corpo Inteiro é considerado o melhor método para análise da composição corporal, pois avalia, de forma rápida e precisa:

  • A massa magra ou muscular;
  • A massa gordurosa; e
  • O tecido visceral adiposo, que é a gordura localizada entre as vísceras.

É um exame indolor e realizado de forma rápida, em no máximo dez minutos. Importante enfatizar que as doses de radiação são baixíssimas.

Imagem do exame de densitometria de corpo inteiro

Indicações para a realização da densitometria de corpo inteiro

Vários especialistas podem solicitar este exame para seus pacientes, tanto Médicos Endocrinologistas, Neurologistas, Cardiologistas, Geriatras, Ginecologistas, Ortopedistas, Reumatologistas, Pediatras como Fisioterapeutas, Educadores Físicos, Nutricionistas e Nutrólogos.

A densitometria pode ser aplicada em vários casos, entre eles anorexia, obesidade, medicina esportiva, reabilitação motora de doenças neuromusculares e em avaliações nutricionais.

Ela também pode ser utilizada para monitorar alterações de massa magra e de gordura esperadas nos pacientes em uso de hormônio de crescimento, corticosteroides, esteroides sexuais e nos transplantados em uso de imunossupressores.

Casos de hiperparatireoidismo, transtornos nutricionais ou desnutrição e acompanhamento após cirurgia bariátrica são outras indicações para os exames de corpo inteiro.

O consumo exagerado de álcool ou casos de tabagismo também podem exigir a necessidade do teste. Pessoas com histórico de quedas constantes ou histórico de fraturas na família também devem realizar o exame.

Para a avaliação de idosos ou a preparação física de atletas, a densitometria duo-energética tem características singulares que fazem do procedimento a referência em termos de avaliação da composição corporal, uma vez que é o único método capaz de obter a composição da massa magra, gordura e tecido mineralizado.

Restrições

Não existem restrições para a realização do exame. A única orientação é evitar o consumo de cálcio (como em suplementos) nas 24 horas que antecedem o exame, pois ele pode afetar nos resultados. Deve-se evitar, também, o uso de joias, colares, ou quaisquer itens com aros ou superfícies em ferro.

Padrão ouro:

A composição corporal por densitometria de corpo total é considerada o padrão ouro para avaliação de composição corporal, sendo o exame de escolha quando disponivel.

Que profissionais podem indicar a densitometria de corpo inteiro?

Como citado anteriormente, o exame é benéfico para o trabalho de múltiplos profissionais da saúde. O procedimento auxilia na promoção da saúde de forma personalizada, garantindo o maior bem-estar do paciente.

Portanto, dentre os especialistas que recomendam o exame DEXA, estão:

  • Endocrinologistas;
  • Neurologistas;
  • Cardiologistas;
  • Geriatras;
  • Ginecologistas;
  • Ortopedistas;
  • Reumatologistas;
  • Pediatras;
  • Fisioterapeutas;
  • Educadores Físicos;
  • Nutricionistas;
  • Nutrólogos.

Fontes: TomoCenter e Clínica Viver.

Atenção! Alguns desses exames não são realizados pela CEDIP. Confira quais exames a Cedip realiza clicando aqui.