Conheça as doenças da hipófise – sintomas, tratamentos e causas

Doenças da Hipófise
Conheça as doenças da hipófise – sintomas, tratamentos e causas

A hipófise é responsável por regular as demais glândulas hormonais do corpo. Quando afetada, pode desencadear uma série de complicações.

Chamada de “glândula mestre do corpo”, a hipófise tem a função de regular outras glândulas. Entretanto, ela pode ser acometida por doenças, prejudicando a produção hormonal.

Saiba mais sobre as doenças da hipófise, e suas consequências, no decorrer deste conteúdo.

Afinal, o que é hipófise?

A hipófise é uma glândula com cerca de 1 cm de diâmetro e menos de 1g — o tamanho de uma ervilha. Ela está localizada na base do cérebro.

Basicamente, é a hipófise que faz a conexão do hipotálamo, parte do Sistema Nervoso, com o Sistema Endócrino. Ela atua na produção dos hormônios vitais, como os que atuam na lactação (prolactina) e no crescimento (GH), por exemplo.

A hipófise é dividida em duas partes:

  • Adenoipófise ou lobo anterior: localizada no tecido epitelial, libera (secreta) e produz diversos hormônios. Os principais são:
  • O hormônio do crescimento, que regula o crescimento e o desenvolvimento físico e que tem efeitos importantes sobre a forma do corpo pelo estímulo à formação de músculo e à redução do tecido adiposo;
  • O hormônio estimulante da tireoide, que estimula a glândula tireoide a produzir hormônios da tireoide;
  • O hormônio adrenocorticotrófico (ACTH), também chamado de corticotrofina, que estimula as glândulas adrenais a produzir cortisol e outros hormônios;
  • O hormônio folículoestimulante e o hormônio luteinizante (gonadotrofinas), que estimulam os testículos a produzirem espermatozoides, os ovários a produzirem óvulos e os órgãos sexuais a produzirem hormônios sexuais (testosterona e estrogênio);
  • A prolactina, que estimula as glândulas mamárias da mama a produzirem leite;
  • O lobo anterior também produz vários outros hormônios, inclusive um que faz a pele escurecer (hormônio estimulador dos betamelanócitos) e um que inibe as sensações de dor (encefalinas e endorfinas) e ajuda a controlar o sistema imunológico (endorfinas).
  • Neuroipófise ou lobo posterior: a principal função dessa região é armazenar e secretar os hormônios:
  • Hormônio antidiurético ou Vasopressina: regula a quantidade de água excretada pelos rins e é, portanto, importante na manutenção do equilíbrio hídrico no corpo;
  • Ocitocina: faz com que o útero se contraia durante o parto e imediatamente após o parto, a fim de evitar sangramento excessivo. A ocitocina também estimula a contração dos dutos de leite da mama, que levam o leite até o mamilo (descida do leite) em mulheres que estão amamentando.

Quais são as principais doenças da hipófise?

As principais doenças da hipófise são causadas pela produção desbalanceada de hormônios regulados ou secretados pela glândula. Normalmente, isso acontece devido a um tumor benigno na região.

Os efeitos colaterais dependem da substância, liberada em maior ou menor quantidade, e da parte do corpo atingida pelo descontrole.

Confira a seguir as principais doenças da hipófise:

Acromegalia

O excesso do hormônio GH é a causa da acromegalia em adultos. Consiste em um crescimento excessivo dos membros, mãos e pés, nariz e lábios. Também há um alargamento da região frontal da testa e espaçamento entre os dentes.

Em crianças e adolescentes, o excesso do hormônio GH causa o gigantismo.

Prolactinoma

Decorrente do excesso de prolactina no corpo. Afeta principalmente mulheres, sendo rara no corpo masculino.

Pessoas com prolactinoma apresentam diversas reações. Algumas são: alterações na menstruação, liberação de leite pelas mamas, falta de libido e infertilidade.

Doença de Cushing

A Doença de Cushing é causada pela disfunção do hormônio adrenocorticotrófico (ACTH). Ele controla as funções renais do organismo.

Os principais sintomas são acúmulo de gordura no tronco e no pescoço, a perda de massa muscular e o afinamento dos membros. A Doença de Cushing pode causar hipertensão e diabetes.

Diabetes insípidus

Esse tipo de diabetes ocorre pela pouca quantidade de hormônio antidiurético (ADH). Isso compromete diretamente as funções diuréticas do organismo.

É caracterizada pela perda de controle sobre os líquidos. Alguns sintomas são a vontade exagerada de urinar e sede intensa.

Hipertireoidismo

Essa doença é caracterizada pelo excesso de hormônios produzidos pela tireoide (TSH). Em alguns casos, pode ser consequência de uma anormalidade na hipófise.

Nessa situação, a causa é a desregulação de adenomas secretores de tirotrofina, que afetam a tireoide. O paciente pode sentir tremores, aceleração cardíaca, febre e ansiedade.

Quais são os sintomas de doenças da hipófise?

Os sintomas de doenças da hipófise são diversos, já que dependem do hormônio que foi afetado. Outro fator que influencia o quadro clínico é o tamanho dos tumores, que varia em cada caso.

Além dos sintomas específicos de cada doença, outros podem indicar problemas na hipófise. Como os nódulos são localizados no crânio, alguns sinais são:

  • Perda de visão;
  • Cegueira súbita;
  • Dormência ou paralisia facial;
  • Tontura;
  • Dor de cabeça;
  • Náusea;
  • Fraqueza.

Os tumores de hipófise podem ser tratados com medicamentos e/ou cirurgia, de acordo com a orientação médica.

Para a obtenção de um diagnóstico preciso, é indicado realizar um exame de ressonância magnética. O procedimento permite detectar tumores na região da hipófise com clareza.

Atenção! Alguns desses exames não são realizados pela CEDIP. Confira quais exames a Cedip realiza clicando aqui.