Endometriose

Endometriose

A endometriose é uma doença que acomete mulheres de todas as idades, em qualquer momento da fase fértil, da primeira até a última menstruação. Segundo o Ministério da Saúde, a enfermidade atinge cerca de 15% da população feminina em idade reprodutiva (aproximadamente entre os 17 e 34 anos).

O que é?

O endométrio é uma mucosa que reveste o interior do útero. Quando não há fecundação do óvulo, a camada é eliminada pelo organismo durante a menstruação. Na endometriose, o endométrio não é expelido e volta pelas trompas da mulher, podendo se alojar em outros órgãos, como ovários, bexiga, intestino e outras áreas próximas. Esse endométrio, que está fora da cavidade uterina, aumenta gradualmente de tamanho pela ação do hormônio estrogênio em excesso durante o período fértil, levando a sangramentos. As causas da endometriose ainda são pouco conhecidas.

Quais são os sintomas?

A doença é caracterizada por inchaço, cólicas fortes e dor crônica no período menstrual, aumento do fluxo menstrual, dificuldade para engravidar, alterações intestinais durante a menstruação, dor para evacuar e desconforto durante a relação sexual. A intensidade dos sintomas chega a interferir na qualidade de vida mulher. Quais mulheres estão mais suscetíveis a desenvolver a doença? A endometriose pode estar relacionada a pré-disposição genética. Entretanto, outros fatores, como estilo de vida e queda do sistema imunológico, também favorecem o desenvolvimento da doença.

Diagnóstico

A endometriose é uma doença de diagnóstico especializado feito por meio da combinação entre o histórico de saúde da mulher, exame ginecológico, exames de imagem como ultrassom pélvico, tomografia computadorizada e ressonância magnética. A confirmação é dada, porém, após a análise de fragmentos das lesões retiradas a partir da laparoscopia.

Tratamento

Apesar de não ter cura definitiva, a enfermidade pode ser tratada com o uso de anticoncepcionais que controlam e param a menstruação, o que impede que o sangue se acumule dentro do organismo. A escolha terapêutica mais adequada dependerá do nível dos sintomas e do grau da doença. Lesões maiores de endometriose, em geral, devem ser retiradas cirurgicamente. Quando a mulher já teve os filhos que desejava, a remoção dos ovários e do útero pode ser uma alternativa de tratamento.

Fontes: Portal Brasil, Blog da Saúde, Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas, do Ministério da Saúde e Cartilha Febrasgo. 
Endometriose