Hérnia de Disco

Hérnia de Disco

A Hérnia de Disco causa inabilidade aos pacientes, se tornando a razão mais frequente para as dispensas do trabalho por incapacidade. Considerada uma doença comum, calcula-se que cerca de 3% da população mundial seja afetada. Com maior incidência acima dos 35 anos, estima-se que a idade média para aparecimento dos primeiros sintomas é aos 37 anos, sendo que em 76% dos casos há 10 anos antes uma crise lombar.

Ela consiste no enfraquecimento ou sobrecarga do disco intervertebral (estrutura localizada entre as vértebras da coluna que funciona como amortecedor dos impactos de uma vértebra sobre a outra). Nesses casos, há o rompimento do anel fibroso e o deslocamento do núcleo pulposo, materiais encontrados na parte central do disco intervertebral.

Hérnia de Disco

Os locais mais comuns em que o problema acontece são a região lombar e a cervical:

Hérnia de Disco Lombar

Causada por esforços constantes que a pessoa faz quando carrega peso, inclinando o tronco para a frente, sem o devido acompanhamento.

Hérnia de Disco Cervical

Possui maior relação com problemas de postura (cabeça e ombros) da pessoa e com esforços e movimentos impróprios dos membros superiores.

Na maior parte das vezes, a doença não causa dores e queixas. Em algumas situações, porém, a Hérnia de Disco é acompanhada por dores localizadas, caracterizadas sensação de travamento, ou por dores que se irradiam para os membros superiores ou inferiores, ocorridas pela compressão de raízes nervosas.

Para afirmar a presença da Hérnia de Disco, o médico analisa o histórico de dor e o exame físico do paciente, utilizando os exames de diagnóstico por imagem (Ressonância Magnética, Tomografia) para confirmar o problema. Caso suspeite da doença, marque uma consulta com um médico para tirar sua dúvidas.

Clique e assista ao vídeo que explica sobre a doença!

Fontes: Sociedade Brasileira de Reumatologia, Sociedade Brasileira de Neurologia, Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia e Artigo do Dr. Wilson Fábio Negrelli publicado na Revista Acta Ortopédica Brasileira.