Notícias

O que é endoscopia e como é feita?


Lembramos que a CEDIP não realiza o exame de Endoscopia, em consulta com seu medico ele poderá indicar uma clínica para realização do seu exame.


A Endoscopia é um procedimento médico utilizado, principalmente, para examinar a primeira parte do intestino delgado, composta pela mucosa do esôfago, estômago e duodeno. Essa técnica utiliza um tubo flexível conhecido como endoscópio (por isso o nome do exame) acoplado a um chip que faz a captura das imagens por meio de uma câmera.

Apesar da forma mais conhecida da Endoscopia ser a endoscopia digestiva, esse tipo de exame pode ser usado em outras especialidades, como a ginecologia, proctologia, urologia e otorrinolaringologia.

Basicamente, a Endoscopia tem enorme relevância no diagnóstico de doenças, inflamações, tumores, focos e sangramentos. Outras nomenclaturas para esse exame são: Endoscopia Digestiva Alta, Endoscopia Gástrica Alta ou Esofagogastroduodenoscopia

Como a Endoscopia é feita

Depois de sedar e anestesiar o paciente, o médico introduz o endoscópio através da boca. Importante salientar que, por estar sedado e anestesiado, a pessoa não sente nenhuma dor e, na maioria dos procedimentos, não se lembra de como foi feito.

O equipamento transmite imagens em tempo real dos órgãos internos para uma máquina que arquiva todas essas informações. Normalmente, a endoscopia dura menos de 30 minutos e tem poucas contraindicações. Todavia, deve-se seguir as recomendações médicas antes e depois do exame.

Importância da Endoscopia

A Endoscopia é importante no sentido de ser usada para o diagnóstico preciso de diversas doenças e enfermidades. Com esse diagnóstico, é possível realizar tratamentos mais eficazes e potencializar a cura.

Além disso, por meio da técnica da Endoscopia, pode-se introduzir sondas no estômago com a finalidade de alimentar pessoas que não conseguem comer ou fazer a retirada de pólipos e tumores ainda em fase precoce de desenvolvimento.

Principais doenças que o diagnóstico pode ser feito usando Endoscopia:

  • Doença celíaca (alergia ao glúten);
  • Varizes esofágicas (veias inchadas no revestimento do esôfago, comumente em decorrência de cirrose hepática);
  • Esofagite (inflamação da mucosa esofágica);
  • Gastrite (inflamação da mucosa gástrica);
  • Estreitamento do esôfago;
  • Tumores ou Câncer no esôfago, estômago ou duodenos;
  • Úlceras pépticas gástricas ou duodenais;
  • Esôfago de Barrett (alteração da mucosa esofágica causada pelo refluxo).

Principais sintomas que indicam a necessidade de uma Endoscopia:

  • Dor no estômago;
  • Azia;
  • Halitose;
  • Refluxo;
  • Dor Abdominal;
  • Náuseas;
  • Vômito persistente;
  • Emagrecimento repentino;
  • Dificuldade ou dor ao engolir;
  • Fezes escuras

Cuidados para realizar a Endoscopia

É importante o paciente seguir todas as recomendações do médico que solicitou o exame. Assim como realizar o procedimento em clínica de confiança e boa reputação. Na maioria dos casos, solicita-se que a pessoa faça um jejum leve no dia antes da Endoscopia e um jejum completo de oito horas antes do exame.

Depois de realizada a Endoscopia, o indivíduo pode sentir sonolência e moleza, sintomas associados ao uso de anestésico e sedativo. Por isso, recomenda-se que o paciente vá acompanhado no dia do procedimento. A Endoscopia é segura e os riscos são mínimos.