Saiba mais sobre o Lúpus

Saiba mais sobre o Lúpus

Em setembro de 2017, a atriz e cantora Selena Gomez virou notícia por causa de um transplante de rim devido a complicações decorrentes do Lúpus. Mas o que é isso?

O Lúpus é uma doença em que o sistema imunológico ataca o próprio corpo, caracterizando uma doença autoimune. Ela é dividida em dois tipos: cutânea, na qual as manifestações se limitam à pele; e sistêmica, que pode afetar rins, articulações, células sanguíneas, intestino, cérebro, entre outros.

De acordo com cartilha de 2011 da Sociedade Brasileira de Reumatologia, estimativas apontam a existência de aproximadamente 65 mil brasileiros portadores da doença. Apesar de se manifestar em pessoas de qualquer idade, sexo ou raça, a maior incidência é em mulheres em idade fértil (entre 20 e 40 anos), em uma relação de 1 em cada 1700.

Por reconhecer o corpo como invasor, os anticorpos do corpo da pessoa atacam as células, resultando em sintomas como sensibilidade da pele à luz (que causa lesões, manchas e vermelhidões), úlceras no nariz e na boca, fadiga, perda de peso, queda de cabelo, artrite e alterações renais e/ou neurológicas.

Os sintomas ficam mais intensos nas chamadas crises, quando o Lúpus está em atividade, e desaparecem em remissão. Não há um padrão para as crises, depende de cada pessoa, assim como a intensidade, duração e gravidade.

Um dos problemas frequentes é o acometimento renal, pois o Lúpus causa a perda de proteína pela urina, podendo levar à retenção de fluídos e, consequentemente, a inchaços nas pernas, tornozelos e dedos. Em alguns casos, o rim se deteriora a ponto de ser necessário que o portador da doença passe por uma cirurgia de transplante do órgão.

Apesar de não transmissível, o Lúpus não tem cura, mas tem tratamento. O diagnóstico precoce está diretamente relacionado à qualidade de vida do paciente. Ele é realizado pelo médico reumatologista após reconhecimento de sintomas, exames físicos, de sangue e de urina, e análise da biópsia dos órgãos acometidos. Após a confirmação, o médico indicará o melhor tratamento a ser seguido.

Saiba mais sobre o Lúpus
Fontes: Sociedade Brasileira de Reumatologia, Sociedade Paranaense de Reumatologia, Instituto Pró-Renal, Sociedade Brasileira de Nefrologia e Sociedade de Reumatologia do Rio de Janeiro.
Voltar