Doar sangue: tudo o que você precisa saber para fazer o bem

Uma única doação de sangue pode salvar até quatro vidas.

No Brasil, a cada mil habitantes, dezesseis doam sangue*1Este é um dado positivo, e que segue o padrão sugerido da OMS. 

Porém, são necessárias campanhas frequentes para que os estoques não diminuam em certos períodos, como feriados. Afinal, as hemácias e plaquetas possuem validade curta (42 e 5 dias, respectivamente).

São os bancos de sangue carregados que garantem a segurança de milhares de pessoas, inclusive em emergências.

Por isso, criamos um guia simples para quem quer doar sangue:

O Guia Definitivo do Doador de Sangue

1. Antes de Doar: informações básicas

● Requisitos

Antes de ir ao Hemocentro, é fundamental pesquisar se a doação é viável no seu caso. Existem requisitos mínimos, como idade e peso, que servem para assegurar o bem-estar do doador

Confira a lista de requisitos para a doação de sangue:

  • 16 e 69 anos;
    • Pessoas com 61 anos ou mais só poderão doar se já tiveram doado antes dos 60;
  • Deve pesar mais de 50 kg;
  • Estar em bom estado de saúde
    • Bem alimentado
    • 2 horas após o almoço (de preferência, alimentos poucos gordurosos)
    • Ter dormido pelo menos 6 horas na noite passada

Em meio à pandemia do coronavírus, houve o aumento da demanda por doações de sangue.

Por isso, em decisão histórica, o STF derrubou a emenda que impedia a doação de sangue por pessoas LGTBQ+. *2Agora, ninguém pode ser impedido de fazer uma doação por causa de sua sexualidade.

● Frequência

Doar com frequência é o ideal, já que auxilia a manter os bancos de sangue cheios durante o ano inteiro.

Porém, para garantir a segurança do doador, existem limites no número e frequência de doações. Confira abaixo:

  • 4 doações anuais para homens
    • Intervalo mínimo de dois meses
  • 3 doações anuais para mulheres
    • Intervalo mínimo de três meses

O aplicativo Hemoliga ajuda a conectar doadores à centros de coleta de sangue. Através do app, você vê como está o estoque o Hemocentro, qual foi a sua última doação e quando você poderá doar novamente*3

Também vale lembrar que a doação voluntária de sangue é um direito garantido da CLT.

Ou seja, o empregado pode deixar de comparecer ao trabalho por um dia, a cada 12 meses, para a doação voluntária de sangue. Neste dia, o funcionário não poderá sofrer prejuízo de salário.

2. Sobre a doação de sangue

● Como doar?

O jeito mais simples de realizar uma doação de sangue é se dirigindo à um Hemocentro

Em cidades grandes, ou em época de campanhas, podem existir outras unidades de coleta de sangue. Sempre tenha certeza de que o estabelecimento é dirigido por um profissional responsável.

Ao ir ao local, tenha em mãos um documento oficial com foto. Em caso de menores de idade, o responsável deverá assinar um consentimento formal.

Durante o cadastro, serão feitas ao voluntário uma série de perguntas. Este questionário determina se há algum impedimento, temporário ou definitivo, para a doação de sangue. É vital que tudo seja respondido com honestidade.

Mais a diante, veremos alguns fatores que podem impedir a sua contribuição. 

● Como é o procedimento?

Caso esteja tudo certo, você será levado para a sala de doação. Todo o procedimento é feito com material descartável, portanto não há risco de contração de doença

A quantidade de sangue retirada varia, mas tem um máximo de 450mL. Em apenas 24 horas, o seu corpo irá repor todo o sangue doado!

O procedimento leva, em média, 40 minutos.

3. Impedimentos temporários e definitivos: quais são?

Existem alguns fatores que podem alterar a qualidade do sangue. Logo, é preciso esperar algum tempo para realizar uma contribuição. 

Em outros casos, há impedimentos que proíbem definitivamente a doação de sangue. Entenda alguns exemplos dessas duas categorias:

● Impedimentos temporários:

  • Gripes, febres, resfriados ou diarreia: aguardar 7 dias depois de passar os sintomas
  • Estar em gestação
  • Pós-gravidez:
    • Estar em amamentação;
    • 90 dias após parto normal;
    • 180 dias após cesariana;
  • Ingestão de bebida alcoólica: esperar 12 horas;
  • Fumantes: evitar fumar pelo menos 2 horas antes do procedimento;
  • Tatuagem ou piercing: esperar 1 ano;
  • Extração dentária: esperar 72 horas;
  • Diversas cirurgias, redução de traumas e politraumatismos: esperar 6 meses;
  • Transfusão de sangue: esperar 1 ano;
  • Vacinação: o tempo de espera varia de acordo com cada vacina. A vacina da Hepatite B, por exemplo, exige espera de 48 horas;
  • Risco de exposição à infecção sexualmente transmissível: esperar 1 ano;
  • O uso de alguns medicamentos, como antibióticos, impede temporariamente a doação por pelo menos 15 dias;
  • Ter viajado para estados ou países com alta incidência de malária ou febre amarela.

● Impedimentos permanentes:

  • Hepatite após os 11 anos de idade;
  • Evidência clínica ou laboratorial de alguma doença transmissível pelo sangue;
  • Uso de drogas ilícitas injetáveis;
  • Ter contraído malária.

4. Cuidados pós-doação

Como você já viu, seu sangue será reposto naturalmente em 24 horas. Enquanto isso, a perda temporária de sangue pode afetar levemente o resto do seu dia.

É preciso tomar alguns cuidados, e ficar de olho nas reações do seu corpo.A seguir, confira as principais recomendações:

● Permanecer sentado por, no mínimo, 15 minutos;

● Comer e beber o lanche oferecido na unidade de coleta de sangue;

● Evitar esforços físicos por 12 horas;

● Aumentar a ingestão de água;

● Não fumar por 12 horas;

● Evitar álcool por 12 horas;

● Manter o curativo por, pelo menos, 4 horas;

● Não dirigir veículos de grande porte;

● Não trabalhar em andaimes;

● Não praticar paraquedismo ou mergulho;

Se você tiver alguma reação negativa, como febre ou diarreia, em até 7 dias após a doação, comunique seu Hemocentro.


A doação de sangue é um procedimento simples e rápido.

Na unidade de coleta mais próxima de você, estão profissionais de saúde solidários. Eles estão prontos para te ajudar a passar por essa ação voluntária e bondosa.

Faça você também esse ato de compaixão.